Transporte universitário é debatido no Legislativo

Transporte universitário é debatido no Legislativo

Problemas no serviço de transporte, oferecido pela Prefeitura de Macaé a estudantes universitários que se deslocam para Rio das Ostras e Campos, foram motivo de requerimento de Marcel Silvano (PT) nesta quarta-feira (9), na Câmara Municipal de Macaé. O vereador requereu que fosse enviada correspondência ao Executivo solicitando informações "acerca dos motivos da interrupção do serviço".
 

"Esse programa não é presente da Prefeitura para ninguém. É uma legislação municipal que já beneficiou gestores importantes de nossa cidade que dele se valeram para realizar seus estudos em cidades vizinhas", disse Marcel. Para ele, a interrupção, particularmente, no final do período letivo, causa mais problemas aos estudantes que estão em período de provas.
 

Maxwell Vaz (SD) mencionou um edital da Controladoria do município que registra um contrato no valor de R$ 3 milhões com uma empresa privada para a realização do serviço. Ele disse ainda que houve divulgação, por parte da Prefeitura, de que iriam voltar a funcionar ônibus doados pelo Governo Federal que já tinham atuado no programa. "Porém, esses ônibus estão parados", afirmou.
 

Nilton César (PROS), o Cesinha, disse que trata-se de um programa prioritário. "Se estamos num período de crise em que cortes são necessários, esse é um corte que não podemos fazer".
 

Marcel lembrou que não é o primeiro requerimento que ele faz sobre o tema, que também já foi alvo de requerimentos de outros vereadores. "Caso não sejamos atendidos, teremos que convocar aqui os responsáveis pelo programa para que nos esclareçam o que está acontecendo". O requerimento de número 318/2015 foi aprovado por unanimidade dos vereadores presentes.

 

Fonte: O Debate



Mais notícias

- Câmara faz análise própria sobre citação do prefeito em planilhas da Operação Lava-Jato
- Frente Parlamentar abraça pauta da indústria offshore
- Oposição critica inércia do governo diante de pautas de interesse da indústria
- Câmara reage contra as declarações do prefeito
- Conselho fala sobre denúncia de desvio de verba na merenda escolar.