Moradores da Barra cobram iniciativas do governo na Câmara Itinerante

Moradores da Barra cobram iniciativas do governo na Câmara Itinerante

Com expressiva participação popular, a Câmara Itinerante, que aconteceu na Barra de Macaé, movimentou a manhã deste sábado (15). Diante dos vereadores e representantes de diversas pastas do governo, moradores apresentaram reivindicações e cobranças para o bairro e localidades vizinhas. A realização do evento foi proposta pelo vereador Júlio César de Barros (PPL), o Julinho do Aeroporto.
 

- A Barra de Macaé é um bairro que precisa de diversas intervenções do governo e, assim como aconteceu no Parque Aeroporto, acredito que veremos resultados em breve. É muito importante ver que os moradores têm a consciência de que precisam cobrar e acompanhar as iniciativas dos governantes. É neste caminho que devemos seguir - declarou Julinho.
 

Assim como nas últimas edições do projeto, a educação foi tema de diversos questionamentos. Entre as cobranças, está a ampliação ou construção de uma nova escola, aumentando o espaço para atividades multidisciplinares para crianças e adolescentes. Maxwell Vaz (SD) lembrou uma indicação de sua autoria, que sugere a adaptação de um local subutilizado pela prefeitura para a implantação de uma unidade escolar. "A Câmara está apresentando as propostas. Resta ao governo executar os projetos que são anseios dos moradores. A educação deve ser prioridade", defendeu o parlamentar.

 

Os moradores também reivindicaram estudos sobre a mobilidade urbana no bairro, a fim de desafogar o trânsito na Rodovia Amaral Peixoto e promover maior segurança aos pedestres. Passarelas, redutores de velocidade e construção de vias alternativas foram algumas das propostas levantadas, além da ampliação e maior segurança no túnel de acesso à orla, que os moradores utilizam para evitar a travessia pela pista.
 

- A Rodovia Amaral Peixoto deveria se chamar Rodovia da Morte. Sou morador da Barra desde que nasci, há 23 anos, e já perdi a conta de quantas pessoas morreram tentando atravessar a pista. Para mim, a prioridade deve ser a segurança e não a velocidade dos veículos - defendeu Jeferson de Souza.
 

Manter a tradição econômica do bairro também foi uma cobrança dos representantes da colônia dos pescadores, que defenderam a valorização da categoria, além de maior fiscalização nas áreas de preservação ambiental. De acordo com moradores, há inúmeros casos de invasão e construções irregulares. A presença de maior efetivo da Guarda Municipal e intervenções nos espaços públicos para melhorar a acessibilidade ainda foram abordados durante as quase três horas e meia de evento.

 

Fico satisfeito com a grande presença dos moradores e de representantes da prefeitura, que vieram para ouvir diretamente os anseios da população. Como Poder Legislativo, não podemos executar obras, mas estamos cumprindo o nosso papel, que é fiscalizar e propor projetos. Além da transmissão on-line pela internet, este encontro será formalizado em ata oficial e, posteriormente, encaminhada ao prefeito - afirmou o presidente da Câmara Municipal de Macaé, Eduardo Cardoso (PPS).
 

No próximo sábado (22), a Câmara Itinerante será realizada no bairro Novo Cavaleiros.  Novas edições já estão agendadas até o início de outubro.

 

Fonte: Câmara Municipal de Macaé



Mais notícias

- Câmara faz análise própria sobre citação do prefeito em planilhas da Operação Lava-Jato
- Frente Parlamentar abraça pauta da indústria offshore
- Oposição critica inércia do governo diante de pautas de interesse da indústria
- Câmara reage contra as declarações do prefeito
- Conselho fala sobre denúncia de desvio de verba na merenda escolar.